13 de nov de 2011

Mel Azul

eletrônico-improvisado-fluído-da-mente


Grupo psicodélico brasileiro recém-surgido, que também é um projeto paralelo do baterista do Garotas Suecas.

Esta é mais uma das boas mostras de psicodelia que continua bem viva pelos caminhos do underground. Mesclam música, imagem e ambiente numa empreitada sinestésica.

Mel Azul - 2011


Lançaram este ano seu primeiro EP que também se intitula Mel Azul, disponível para audição em seu myspace.




A sonoridade mescla ainda improvisos eletrônicos e jazz. Lembram o caminho traçado pelos Silver Apples, banda vanguardista nova-iorquina de 1969.


Estão fazendo shows por aí, no circuito alternativo de São Paulo. A melhor maneira de apresentá-los é segundo seu próprio texto do myspace:


Psicopneumática-multicolorida & espontânea banda: Mel azul converge a psicodelia com o improviso em músicas extensas que começam e terminam o tempo inteiro sem respirar. Mel azul te cozinha em fogo alto para te servir no prato cheio de uma bateria biônica, enquanto o contrabaixo vibra criando uma base que por si só existe e coexiste com uma guitarra aflita e urgente.


Freak out!

Fontes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics